Monday, March 10, 2008

Tanto faz

[...]
Percebo que não avanço mais. Os meus movimentos não me levam para lugar algum. E as minhas pernas já não obedecem mais o comando inútil do meu inútil coração. Continuo preso no mesmo estágio. O estágio onde escrever sobre o não-sentido tem muito mais sentido. O estágio onde dizer que te amo tanto não tem mais tanta importância, não tem mais tanto sentido. O estágio onde dizer que não te amo mais não tem mais tanta graça. O estágio onde não há diferença entre aceitar as regras de conduta e conduzir as regras não-aceitas. O estágio onde ver através dos teus sentimentos não me faz mais ver os meus, onde ler os teus pensamentos me faz pensar em nunca mais ler os meus. O estágio onde as dores presentes, os poemas futuros e os amores passados parecem ser a mesma coisa: As dores agonizam dentro de um corpo que nunca mais será amado; Os poemas sufocam no fundo de uma gaveta que nunca mais será aberta; E os amores tentam nunca mais ferir nem inspirar os mais novos poetas.
[...]

9 comments:

Alice said...

...são tantos os estágios dessa vida que as vezes chegamos a estar ausentes de nós.
Bjkas pra vc

Talita. said...

os textos falam sobre inércia por causa do nome do blog ou o nome do blog é “movimento inércia“ simplesmente porque esse assunto é mesmo recorrente?

p.s.: tu tá pop, hein, baby?

=P

Juliana Caribé said...

Eu me encontro exatamente nesse estágio...

[P] said...

Quem nunca passou por um estágio assim? Eu já passei. E é sempre melhor estar lá na frente, poder olhar para trás, talvez aprender com o que passou, descartar o que só faz doer e seguir andando...

Quer um empurrão para sair desse estágio? A não ser [e espero] que seja apenas um texto, claro :)

Beijo pro'cê, Pedro.

isadora said...

Momentos que insistem em voltar...Há que se ter resiliência e muito mais que passar...é preciso ultrapassar...Bonitas as suas palavras ...Beijo

isadora said...

Momentos que insistem em voltar...Há que se ter resiliência e muito mais que passar...é preciso ultrapassar...Bonitas as suas palavras ...Beijo

BABI SOLER said...

Acho que alguns estágios sempre reaparecem em algum momentos quando menos esperamos.

Verônica Martinelli said...

Est�gios da vida de cada ,omento, passado presente ou futura.
Somos assim, estagi�rios de n�s mesmos, mas �s vezes precisamos dar um passo maior n�o....

Beijos:P

:: Daniel :: said...

Tb tou nesse estágio.
E acho que essas palavras do seu post serviriam muitíssimo bem para o espetáculo que enceno no post mais recente lá do velha casa.

[Desculpe a propaganda pro meu blog, mas é que eu adoro coincidências de posts... e li o seu aqui pouco depois de ter escrito na velha casa]

Belas palavras, meu caro!

Abração!