Sunday, April 27, 2008

Ausente-se

[...]
Por um instante acreditei tê-la em minhas mãos. Um curto instante, na verdade. Já que com você os instantes não passavam de alguns olhares tímidos, de algumas palavras silenciosas, de algumas pausas desconcertantes e de alguns minutos intermináveis que sempre acabavam antes da hora.
[...]

7 comments:

FlaM said...

bonito. sempre.
triste e bonito...
me encanta. sempre.
que bom que vc voltou!
bj f.

Morganna said...

eu vim aqui a semana toda vê se tu tinha postado algumas palavras.
fortalece. e sempre as palavras certas. parece que tu conhece cada pedaço.

:: Daniel :: said...

"Qualquer amor já é um pouquinho de saúde, um descanso na loucura"
[Guimarães Rosa]

Sempre bom te visitar!

Abrsço

[P] said...

Você tem o poder de descrever algumas situações que me acontecem [sem saber disso, claro] de forma linda, Pedro. Por várias vezes já me vi bailando no meio das suas linhas...

Beijo pra você.

Camilinha said...

ainda bem que, hoje, eu não me deixo passar por isso... às vezes, devo confessar, é ruim pra caramba... às vezes, eu me limito a me chamar de sortuda...

sei lá...

beijos daqui...

Elena C. said...

apareceu a margarida!

um báu said...

"alguns minutos intermináveis que sempre acabavam antes da hora"

a gente inventou o tempo mas inevitavelmente nosso Frankenstein virou-se contra nós. Estranho "ser" este, quem dera pudéssemos domá-lo!

Abraço!