Thursday, May 01, 2008

O corpo cala

[...]
Eu interpretei sua distração como sendo excesso de sentidos se comunicando ao mesmo tempo. Seu olhar viajante me dizia eu te amo, suas pernas entortadas me diziam não se vá, suas mãos incansáveis diziam me abrace, enquanto o resto do seu corpo, já cansado, cobrava uma atitude. Uma atitude que eu nunca fui capaz de tomar. Felizmente seu corpo fala. Infelizmente meu corpo cala.
[...]

6 comments:

FlaM said...

um pouco difícil comentar...
será que é porque eu falo demais?

Morganna said...

os movimentos estão perfeitos, Pedro. :D

Camilinha said...

eu tentei de todas as maneiras dizer exatamente isso para uma pessoa... tarde demais...


beijos daqui...

Alice said...

e as vezes tb fala....

Juliaray said...

e alma tortura.

Bárbara (B.) said...

Isso me lembrou tanto alguém... e me fez sentir tanta decepção. Não se deixe calar!