Thursday, November 13, 2008

Um poema para dois amantes

[...]

Você mergulha nos meus braços procurando um lugar seguro
Olha pro céu sem pestanejar
Balbucia palavras que não entendo
E, desatenta, tenta dizer que me ama.

Eu me jogo num precipício buscando seguir o seu mergulho
Olho pro chão, me enterro
Me vicio em você
E, desatento, tento dizer o mesmo.

[...]

3 comments:

Camila. said...

...E, assim, amamos.

L. said...
This comment has been removed by the author.
L. said...

eu te amo é sentimento-sem-nome sentido à beira do abismo.