Tuesday, October 30, 2007

Dispensa comentada

Era tarde. As drogas me fizeram dormir. E meu amor, ainda me amando, dispensa meus comentários. Não digo nada e começo a sonhar.Não vou comentar meu sonho. Meu amor dispensa meus comentários.
Era cedo. Os ratos vieram me acordar. E meu amor, já não me amando, comenta minhas dispensas. Não sonho nada e começo a dizer: “Não vou dispensar meu sonho. Meu amor comenta minhas dispensas”.
(Comentário à parte : Nunca é cedo demais para se comentar uma dispensa).

2 comments:

Evelyn Mendes. said...

comentada...
comentário + cantada?!?!
hehehe... =P

Pitty said...

Olá!

Vi sua "gorjeta" lá no Boteco, e gostei do seu ponto de vista. Aí resolvi entrar no endereço do blog que deixou, e gostei dos seus textos. Definitivamente gosto muito de encontrar no mundo pessoas q pensam e sentem.
Paz!