Saturday, September 01, 2007

É

É.
Você me deu a força que eu não precisava, o sorriso que eu não achei graça, uma palavra de conforto na hora errada e um poema que não tem rimas.
É.
Você me deu as delícias que não me agradam, as flores que eu nunca gostei , os doces que eu não costumo comer, as bebidas que eu deixei de beber e mais algumas coisas inúteis.
É.
Você me deu o amor que eu não entendi, a explicação que eu tentei encontrar, o encontro que eu não procurei e a procura que eu fiz questão de não achar.
É.
Bem que você me avisou que por mais que passamos uma vida inteira tentando entender o que agrada o outro, nunca saberemos exatamente como agradar. Agrade-se apenas, o prazer do outro é consequência do seu. As coisas são. Tudo é. Apenas é - Não É ?

2 comments:

Raven said...

tudo apenas é. invevitável e cruelmente é.

Catarse Controlada said...

Gostei de "Agrada-se apenas, o prazer do outro é consequência do seu." Parabéns.

Se quiser... www.catarsecontrolada.blogspot.com

Leonardo Villa-Forte