Sunday, June 24, 2007

Ao ver o mar

Ao ver o mar, ela se olhou
Mas desviou todo o olhar
Pro barco repleto de marinheiros
Que nunca chegam do mesmo lugar

Ondas demais quebram no cais,
Levam as velas pro litoral
Onde a paz custa chegar
Por ser um porto de “leve e traz”

A tarde vai se retirar
E as velhas más vão se apossar
Dos homens nus, cheios de sal
Que chegam cedo pra perdurar

Ao ver o mar desvencilhar dor de saudade,
Sem esperar, se apressou, foi aprumar :
Roupas pequenas e um grande amor.

1 comment:

jan-felipe said...

gostei dessa pedro, belas imagens