Monday, January 10, 2011

Feitos de Ausências

[...]

Me alimento das suas ausências. E me acostumei a viver assim. Um dia, você não está. Outro, também não. Só não se esqueça de me abraçar, por um segundo sequer, quando a gente se esbarrar num desses sonhos confusos. Promete? Eu sei que você sonha também. Eu sei que você se alimenta das minhas ausências. Eu sei que você se acostumou a viver assim. Um dia, não estou. Outro, também não.

[...]

3 comments:

Evelyn Mendes. said...

atualiza!!!

Ceisa Martins said...

Nossa... Simplesmente lindo!
Você me deixa postar no meu blog esse seu texto... Obviamente creditando a você devidamente!

Por favor!
Por favor!


:)

Beijos!

Poliana said...

Nossa, sem palavras mesmo!
Lindíssimo.